Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

BATENDO CABEÇA Deputados paraibanos divergem sobre PL da Fake News. Projeto pode ser votado esta semana; saiba opiniões

Com a possibilidade de o PL das Fake News ser analisado nesta semana veja como se posicionam os deputados da Paraíba

O PL das fake news aguarda a votação dos deputados desde junho de 2020

A proposta que cria a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet se aproxima da votação, prevista para ocorrer ainda essa semana na Câmara Federal. O PL quer regular a atuação de big techs como o Google e outras redes sociais no país. Com a possibilidade de o PL das Fake News ser analisado nesta semana, procuramos saber como se posicionam os deputados da Paraíba.

Os deputados que compõem a base do presidente Lula são favoráveis ao projeto, que é de interesse do governo. A maioria da bancada da Paraíba na Câmara dos Deputados votou a favor do pedido de urgência para análise do PL das fake news, aprovada na semana passada. Até esaa terça-feira (2) apenas dois deputados paraibanos se posicionaram contrários.

“Eu sou contra a PL da censura. Não podemos permitir que esse atentado à democracia se estabeleça em nosso país”, disse o deputado federal Wellington Roberto em suas redes sociais.

Já Cabo Gilberto chegou a criticar o próprio governo Lula e acusar de censura. “Por que a Globo pode e o Google não? Flavio Dino está usando do seu autoritarismo para perseguir uma empresa que será diretamente afetada”, disse em suas redes sociais.

O deputado Romero Rodrigues disse ser favorável ao combate das fake news, mas que existem incoerências dentro do texto do projeto de lei e que já protocolou três emendas.

“Como existem preocupações de que as novas regras do Projeto de Lei possam ser usadas para censurar conteúdos religiosos, elaborei três emendas e já protocolei”, destacou.

As emendas pedem manutenção e garantias de liberdade religiosa em postagens feitas em plataformas de redes sociais.

Luiz Couto (PT) também se posicionou favorável ao projeto e fez campanha nas redes sociais.

Os demais parlamentares Aguinaldo Ribeiro -PP, Gervásio Maia -PSB, Hugo Motta -Republicanos, Murilo Galdino -Republicanos, Romero Rodrigues – Podemos, Wilson Santiago – Republicanos, Mersinho Lucena – Progressistas e Doutor Damião – União Brasil foram favoráveis à urgência do projeto.

LEIA TAMBÉM:

VIOLÊNCIA Duelo de vagabundos atinge criança de um ano com tiro em Mamanguape

ELEIÇÕES 2024 João da Verdura, sem partido estuda o quadro político e vai decidir por retorno à câmara de Vereadores em Mamanguape

Partidariamente, o Republicanos orientou voto contrário ao PL. No entanto, deputados da sigla ainda divergem sobre seguir ou não a orientação.

O PL das fake news aguarda a votação dos deputados desde junho de 2020, quando foi aprovado pelo Senado. O projeto de lei prevê a transparência de redes sociais e de serviços de mensagens privadas, sobretudo quanto à responsabilidade dos provedores no combate à desinformação. A proposta também determina o aumento da transparência em relação a conteúdos patrocinados e à atuação do poder público.

O texto estabelece prisão de um a três anos e multa para quem promover ou financiar a disseminação em massa de mensagens que contenham “fato que se sabe inverídico” e que possa comprometer a “higidez” do processo eleitoral ou causar dano à integridade física.

Aristelson Silva com Clickpb

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

2 respostas

  1. You’re truly a good webmaster. The site loading velocity is amazing.
    It sort of feels that you are doing any unique trick. Furthermore, the contents are masterpiece.
    you’ve done a wonderful process on this subject!
    Similar here: dyskont online and also here: Zakupy online

  2. Hi! Do you know if they make any plugins to help
    with SEO? I’m trying to get my website to rank for some targeted keywords
    but I’m not seeing very good gains. If you know of any please share.
    Cheers! You can read similar blog here: AA List

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *