Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

APÓS A FESTANÇA – Prefeituras receberam mais de R$ 3,5 bilhões do FPM na sexta-feira (30)

Total representa 19% a mais do que foi pago no mesmo período do ano passado; especialista lembra que prefeituras também começam a receber parcela extra do Fundo no dia 1º de julho e terão nova oportunidade de colocar as contas “em dia”

Prefeituras de todo o Brasil recebem, nesta sexta-feira (30), um total de R$ 3.569.369.385,21 em forma de repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). O governo distribui o dinheiro deste fundo de dez em dez dias, a todos os municípios do país, para que os gestores municipais possam arcar com despesas como a folha de pagamento de servidores, gastos com Previdência e melhorias em geral para a população. 

Apenas as prefeituras inadimplentes ou com algum tipo de pendência são impedidas de receber.

De acordo com o consultor de Orçamento César Lima, os repasses deste terceiro decêndio de junho representam cerca de 19% a mais do que os repasses pagos aos municípios no mesmo período do ano passado (em 30/06/22). Segundo ele, esta é uma grande oportunidade para os prefeitos colocarem as contas do município “em dia”, porque além de os valores pagos neste decêndio serem bem maiores, no dia 1º de julho cada município começa a receber, também, uma parcela extra do FPM.

“Este terceiro decêndio de junho deste ano vem com um aumento expressivo em relação ao mesmo decêndio do ano passado, de quase 19% a mais, o que indica uma melhora significativa no resultado”, observou, acrescentando que “[além disso] teremos também dia 1º uma parcela extra do FPM neste ano”.

LEIA TAMBÉM:
 

FPM: prefeituras receberão repasses extras em julho, setembro e dezembro

FPM: Especialista em Orçamento diz que Lula deveria vetar lei de transição ao Censo do IBGE

“Então os municípios agora, no final desse primeiro semestre, terão alguns recursos extras para arcar com as suas despesas”, concluiu o especialista em Orçamento Público César Lima.

Importância
O FPM é uma das principais fontes de receita dos municípios. Conforme dados da CNM (Confederação Nacional de Municípios), o Fundo é a maior fonte de recursos para cerca de 60% das prefeituras de todo o Brasil. Quando cai a arrecadação, a maioria dos gestores municipais enfrenta grandes dificuldades para manter as contas em dia.
 

Como funciona
O FPM é um fundo que representa 22,5% da arrecadação da União com os valores recebidos pela Receita Federal do Imposto de Renda e o IPI. São três transferências de recursos por mês, feitas a cada dez dias (por isso o nome “decêndio”). Se a data cair no sábado, domingo ou feriado, o repasse é antecipado para o primeiro dia útil anterior. O dinheiro das prefeituras é creditado pelo Banco do Brasil. 
 
Os percentuais de participação de cada município são calculados anualmente pelo TCU, de acordo com o número de habitantes de cada cidade e a renda per capita dos estados. Os municípios são divididos em três categorias: capitais, interior e reserva. As capitais dos estados e Brasília recebem 10% do FPM. 
 
Os demais municípios brasileiros são considerados de interior, e recebem 86,4% do fundo. Já os municípios “de reserva” são aqueles com população superior a 142.633 habitantes e têm direito — além da participação como município de interior — a uma cota adicional de 3,6%. 


Brasil 61

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

2 respostas

  1. I see You’re in reality a good webmaster. This site
    loading speed is incredible. It sort of feels
    that you’re doing any unique trick. In addition, the contents are masterpiece.

    you have done a excellent activity in this matter!
    Similar here: tani sklep and also here: Dobry sklep

  2. Hello! Do you know if they make any plugins to assist
    with SEO? I’m trying to get my website to rank for some targeted keywords but I’m not seeing very good results.
    If you know of any please share. Thanks! I saw similar text here: GSA Verified List

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *